quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

CURTINDO O VERÃO COM SEU CÃO-IRMÃO


Vem chegando o verão..." Isso é verdade no calendário e na bela balada-rock de Renato Rocketh celebrizada por Marina Lima, pois na prática não precisamos esperar até 21 de dezembro. Sim, o verão já chegou, com todo mundo derretendo de vontade de aproveitar as férias de virada de ano. É claro que nossos companheiros e amigos caninos estão dentro.

Vamos apenas lembrar alguns detalhes para que eles curtam o verão a ponto de levar o prazer e a alegria pelo outono, inverno e primavera adentro. E essa música que citamos serve de mapinha:



"Um calor no coração..." No corpo todo, isso sim, especialmente os caninos, cuja temperatura normal é mais elevada que a nossa e os torna mais sensíveis ao clima quente. Se seu cão latir e ofegar muito, ele pode estar dizendo no idioma dele aquela frase que ouvimos de vez em quando: "Mas está calor, hein?" Portanto, não se esqueça de aliviá-lo e de cuidar para que ele não venha ou volte a sofrer com o clima quente.



Mantenha a tigela do canino sempre cheia de água fresca (e na sombra) e, ao levá-lo a passeio, leve uma garrafinha especial de água para ele; em viagens e passeios mais longos, um recipiente dobrável para água também é indispensável. Ou dê a ele uma deliciosa água de côco: eles adoram! Tobinho sempre toma a sua quando vamos a Recife.


"De bundinha de fora..." Para o cão tanto faz, especialmente se ele for dos mais peludos. Escove-lhe o pelo diariamente para aliviar o calor (mas não tose muito curto, pois os pêlos ajudam a proteger o canino do Sol). Passe filtro solar no focinho e pontas das orelhas, partes sensíveis por excelência e não protegidas com pelagem (mas convém verificar com o veterinário o tipo e quantidade de filtro solar).


Procure evitar que ele pise em lugares que acumulam calor, como o asfalto das ruas e calçadas ou mesmo o metal das carrocerias de caminhões ou caminhonetes. Escolha caminhos alternativos com muita grama e/ou sombra e faça o cão se acostumar com o calor do solo, começando por passeios bem curtos e ir aumentando aos poucos.



"O dia inteiro de prazer..." Ótimo, mas cuidado com o período das dez da manhã às três da tarde, quando o Sol ataca com mais força. Se para a maioria de nós já é um sufoco literal, imagine para os peludos. Ao sair com o canino em longas caminhadas, dê várias paradas para descanso.



"Não demora muito agora..." Não demore é nada: nem pense em deixar o cão no carro nem por "um minutinho", pois dentro do veículo a temperatura sobe muito e bem depressa, e o risco de o cão pegar insolação e simplesmente falecer devido ao calor é muito grande. Também não demore se perceber algum cão preso por corrente embaixo de sol forte, sem nenhum abrigo, sombra ou circulação de ar (ou mesmo deixado dentro de um automóvel!); avise as autoridades ou possíveis donos mais próximos.


"Eu quero te ter, te envolver..." Isso vale também para mosquitos, pulgas, carrapatos e outros bichinhos incômodos e até perigosos que proliferam no calor. Vermifugar o peludo ajuda a prevenir e afastar risco de zoonoses. E atenção para a ração: com o calor ela tende a se fermentar e estragar mais rapidamente.

TAÍ UMA EXCELENTE DICA DO VIDA & ARTE PARA PROTEGER SEU FIEL AMIGO NESTE VERÃO. EU TENHO TODOS ESSES CUIDADOS COM MEU PEQUENO TOBBY, AFINAL DE CONTAS MEU NEGÃO É DEZ.


Um comentário:

aloisio.show@hotmail.com disse...

CARA ... CACHORROS SÃO SEMPRE PERFEITOS... N TEM PRA NINGUEM E PARA NENHUM ANIMAL ... SEMPRE AMIGOS, PODE ESTAR CHOVENDO PEDRA E ELES ESTAM LA FORA A ESPERAR SEUS DONOS CHEIOS DE ALEGRIA PARA DAR :D SHOWWWWWWWW

musica